Como administrar uma empresa

Administrar uma empresa não é para fracos, principalmente empresas de pequeno porte. Muitas vezes uma única pessoa é responsável por várias áreas, ex: recursos humanos, compras, administrativo / financeiro, vendas, tecnologia, marketing, etc.

Além de todos os desafios presentes na gestão de um negócio, muitas vezes o empreendedor tem que lidar com a escassez de recursos.

Uma ferramenta muito utilizada em empresas de médio e grande porte e que sem dúvida ajudará gestores de micro e pequenas empresas é o DRE.

A disponibilidade de recursos financeiros é o que muitas vezes norteará as futuras ações da empresa. Contratação de pessoal, ampliação, diversificação, contratação de soluções em tecnologia. O DRE apresentará o resultado da empresa de maneira simples, existem alguns conceitos que são relativamente complexos, a ideia deste artigo é simplificar o entendimento de alguns deles.

DRE é a sigla de demonstrativo de resultados do exercício. Você pode ter as informações mensalmente e consolidadas por ano.

A contabilidade da sua empresa poderá elaborar o DRE, outra opção é você mesmo elaborar mesmo que de uma maneira mais simples. Existem ainda alguns sistemas que podem entregar o DRE pronto para sua empresa. As soluções da Florêncio Sistemas para o segmento de gás, agua, pizzaria, madeireira e casa noturna já estão contemplando DRE de uma maneira simples.

O DRE mostrará se sua empresa está tendo lucro ou prejuízo e com isso poderá apoiar a tomada de decisão. O DRE é uma das ferramentas que o gestor deverá utilizar para gerenciar e controlar seu negócio.

De maneira resumida, para elaboração do DRE o gestor precisará ter informações relativos ao volume de vendas, custos, despesas e impostos.

O Ciclo do processo de administração é composto de Planejamento, Organização, Direção e Controle.

Veremos isso melhor em um outro artigo e para executar o ciclo do processo de administração o gestor precisará de dados variados e o DRE lhe entregará informações financeiras para apoiar no processo de Gestão.

Segue algumas informações básicas para elaboração de um DRE.

RECEITAS – São as fontes de Receita da empresa, na grande maioria dos casos são as vendas de produtos e serviços que serão responsáveis pela receitas.
-DEDUCOES – As deduções são as vendas canceladas, abatimentos, * impostos.
RECEITA OPERACIONAL LIQUIDA – É o que sobra das receitas e vendas canceladas.
-CUSTOS DE PRODUTOS VENDIDOS – Aqui são os custos com os produtos vendidos. Valores de compra, matéria-prima, etc.
-CUSTOS VARIAVEIS – Custos que vão se alterar de acordo com a quantidade de produto vendido. Ex: Frete. Para você comprar um produto, você tem um custo fixo de frete unitário, para você comprar 1000 produtos, terá um custo proporcional, então quanto mais se vende, maior será o custo variável e assim por diante.
-CUSTOS FIXOS – São Custos que não mudam independente do volume de vendas. Ex: Aluguel, honorários contábeis.
LUCRO BRUTO – No Lucro Bruto será a Receita Operacional Liquida menos todos os custos acima.
-DESPESAS ADMINISTRATIVAS
-DESPESAS COM AS VENDAS
-DESPESAS FINANCEIRAS
RESULTADO ANTES DO IRPJ – RESULTADO OPERACIONAL (EBIT) – Resultado Operacional antes do Imposto de Renda e Contribuição Social também chamado de Ebit – Earnings Before Interest and Taxes. Este indicador Oferece um termometro da qualidade do lucro operacional de uma empresa.
-ABATIMENTOS DO IRPJ E DA CSLL
RESULTADO LIQUIDO

Importante: O Faturamento Bruto inclui o IPI para empresas do segmento industrial, este IPI é deduzindo chegando a Receita Bruta. * Outros impostos como ICMS, PIS, Cofins, ISS entram como Deduções da Receita Bruta chegando desta maneira na RECEITA OPERACIONAL LIQUIDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *